WHO IS ANNA WILLIAMS?

BEFORE YOU READ: THIS IS NOT A PRO-ANA OR PRO-MIA SITE. HOWEVER, I DO RESPECT AND OFFER COMFORT AND SUPPORT TO THOSE WHO SUFFER FROM THOSE EATING DISORDERS. THIS BLOG IS ABOUT MUCH MORE THAN JUST FOOD AND WEIGHT ISSUES. ANTES DE LER: ESTE BLOG NÃO É PRO-ANA OU PRO-MIA. NO ENTANTO EU RESPEITO E OFERECO CONFORTO E APOIO PARA AS PESSOAS QUE SOFREM DESTES TRANSTORNOS ALIMENTARES. ESTE BLOG É MUITO MAIS QUE APENAS UM BLOG SOBRE COMIDA E PROBLEMAS COM PESO.

WHO AM I?

My internet name is ANNA WILLIAMS: a tribute to my best friend in middle school, whose name is ANNA and to women I admire and my dad admired (he passed away in 2003) : Serena Williams, Venus Williams and Vanessa Williams (the first two are tennis players, the latter is an actress, but she is also a singer and she lost her title as Miss America for ludicrous reasons. Yes, they're all black women. No, I'm not related to them, neither do I even look like them. They are all amazing in their own way, but I AM WHAT I AM, my own special creation. I look like my mom, dad and family members)
I am a 42-year old woman who has lived in 4 different countries(USA,Australia,New Zealand, currently in Norway)learned 5 languages besides her own (Spanish,English,Norwegian,Swedish and Danish)and has enjoyed a little bit of modeling, lots of traveling, heaps of teaching and learning... I am educated as an EFL and ESL teacher and I have a Masters in Education in English Literacy. I am Brazilian: a mixture of Polish, Indigenous Brazilian and Black Brazilian. I am a person, not a color.
Modeling was just a hobby. I was NEVER a super or top model. I don't even fit the characteristics. I am 5ft4 - 5ft6 (not sure because I've been measured several times and I come out looking taller or shorter depending on where I am measured. I'm ALWAYS MEASURED WITHOUT SHOES , so it's not that) While modeling I weighed 96 - 137 pounds and ironically enough got more jobs when I was at the heaviest end of the scale. I was NEVER FAT, but I do have a latent eating disorder. Don't try to understand me. If you read this blog you will realize it's about my relationship with food and also about who ANNA WILLIAMS is. My alterego, my internet persona who helps me cope with everyday situations. I spend 99% of my time with my daughter. I leave www.vaughnlive.tv on as background noise when I'm at home and in between chores sometimes I browse through channels and even talk to people, but my main occupation is MOM:-)I have 4 jobs: translator, professor, teacher and writer. I translate documents and courses for a firm in the city where I live in Norway. I am a professor at an institution of higher education where I lecture Literature written in English Language and I teach languages there also. I teach 8th,9th and 10th grade Spanish and English at another place. I write articles regarding grammar in the English Languages for the same language institute I already mentioned. Although I'm still under contract at the hotel as an ''extra'', I haven't worked there at all since November 2014 and I don't see myself going there as often anymore because a subsidiary of the Language Institute I work for has hired me to teach Business English in firms. I'm very busy these days. I never used to broadcast for that long anyway, now I broadcast for even shorter amounts of time.

If you like me and want to see my videos go to my youtube channel www.youtube.com/safiwantstolive and also follow my vaughnlive.tv channel www.vaughnlive.tv/anna_williams . I am not a porn star, stripper or any other kind of sexually oriented professional. None of my ''shows'' are sexual. If you interpret them that way, you're a fucking loser.

It's ok if porn stars want to make money that way. I respect them as I respect strippers, but I am not and never have I been in those professions. I was a model for a while and I am highly educated, never needed to struggle for money because my parents in Brazil supported me financially. My father was an engineer who went to university for 6 years, my mother is educated as a teacher and they gave me the best upbringing a person can have.

Yes, I wear tiny clothes and bikinis. My Brazilian culture allows me to do that in a natural way and it really doesn't have anything to do with sex. Again, if you think it does, you're a loser.

I also do shows on battlecam, none of them are sexual either. People who masturbate to random women who are moving around in a non-sexual way and singing on the internet, whether they are in a bikini or in regular clothing are mentally disturbed. That's just my opinion.

I don't need or want your attention, to be perfectly honest with you: my least favorite part of all channels (tinyshit, jtv, battlecam, etc) IS THE CHAT ROOM. People either suck up too much or they insult you. There are very few nice/regular people to talk to. I don't like small talk, my shows are my time to express my creativity. People who come in with ''Hi, Anna! How are you today?'' sometimes don't realize that. There are days when I just sit there and talk to people, but there are broadcasts that are like lectures in which I will only be talking and not really interacting with chat as much.
I don't mean to be rude, but once my presentation is flowing I don't want to stop to make chit-chat in the middle of it.

The third season of my show, HOWEVER, was ALL FOR THE FANS. I HAVE BEEN CHATTING MORE AND DEDICATING MORE TIME TO THE CHATTERS, VIEWERS AND FANS WHO CARE ENOUGH TO FOLLOW ME ON THE INTERNET THROUGHOUT ALL DIFFERENT STREAMING SITES:-)

The fourth Season of my show was a turbulent one: I stopped talking to people altogether, went for 8 months without doing a bikini show and almost ruined everything that I had built as a broadcaster since 2008-09.

This year (2015) I am doing the 5th season of my show and I am back to my roots as a caster, but there is no trolling or guest chat allowed. I have had trolls and guests on my channels before, both on jtv and on vaughn. On Battlecam I have already heard every single possible form of insult a person can hear. There's nothing new. The trolls and guests are repetitive, they disrupt the chat and I am not interested in what they have to say. I have already heard it all. I'm not afraid of them or upset by them. I just refuse to give these idiots a platform to be bullies on the internet just because their real lives suck so much.

I am on vaughn and battlecam almost daily for at least a quarter of an hour up to an hour and a half. Fortunately or unfortunately for me, I do not have 6-8 hours at my disposal to broadcast. I think it's great when folks do that and they enjoy themselves. Broadcasting has to be fun! I just do it for shorter periods of time. When you see me, come in! I will be gone soon and you will be able to go back to your favorite casters :)

This is my blog about initially eating disorders, but it grew into something more complex. I hope you enjoy reading it!

www.battlecam.com/anna_williams
www. battlecam.com/anna_williams_android

Seguidores

SIGLAS

SIGLAS QUE EU USO MUITO NOS MEUS POSTS
LF low food (literalmente ''baixa comida'' - pouca comida)

NF no food (literalmente ''não comida'' - nenhuma comida)
SF days semi fasting days (literalmente '' dias de semi-jejum) Este eu tive que inventar porque como eu não fico 24 horas sem comer, não tenho permissão das hardcore anas para usar o termo NF:-) risos*
RA Reeducacão alimentar
TA Transtorno alimentar
AF Atividade Física

ANNA WILLIAMS ON TWITTER

De onde estão lendo o meu blog?


contador de visitas online para blog

terça-feira, 21 de abril de 2015

Quem gosta de frio, por favor nem leia este post porque vai discordar :)

Hoje está um dia lindo de se ver: o sol está brilhando, o céu está azul com pouquíssimas nuvens e o verde está iniciando sua passagem pela Noruega. No entanto, ainda está frio. São 8 graus Celsius positivos e os Noruegueses acham isto quente, colocam camisetinhas, shortinhos, sainhas, etc.

Eu morro de frio. Continuo de casaco, luvas, sweaters e tenho que ficar ouvindo os outros me perguntarem se eu não estou com calor.

Gente : 8 GRAUS?

Puta que pariu, 8 graus não é quente.

Com 8 graus em Domingos Martins, Espírito Santo, estava todo mundo de luva, casaco, gorro e o escambau. Agora só porque eu vivo na Noruega há 13 anos eu vou ''fingir que sou Norueguesa'' e colocar uma sainha e uma mini blusa, ficar com o cú apertado de frio, os bracos e pernas arrepiados, morrendo de frio e dizendo que está calor? Pra que? só pra dizer que ''me acostumei''.

Eu hoje aceito que é frio, que tenho que andar de casaco a maior parte do ano e que poucos serão os dias em cada ano quando eu estarei vestida como uma pessoa ''normal'' (normal para os meus padrões de normalidade, cada um tem os seus).

Mas eu jamais, nem em 20 anos vivendo aqui algum dia se eu continuar aqui por mais tempo , vou dizer que faz calor ou que ''não é tão frio assim.''

Eu queria não me irritar com estas coisas , mas não consigo deixar de me irritar. Me irrito muito com as pessoas que ficam me testando, me perguntando constantemente se ''já está calor suficiente pra mim''. Dá vontade de mandar todo mundo á merda.

Tem um senhor no meu escritório, que é um amor de pessoa, mas todo santo dia ele olha o marcador de temperatura e fica me perguntando se já está calor pra mim. Eu outro dia falei assim :''No dia em que o senhor estiver todo suado, morrendo de calor e reclamando que está um calor insuportável e todos ao seu redor estiverem sentindo a mesma coisa... NESTE DIA EU VOU ESTAR FELIZ E CONFORTÁVEL. Até lá, nem precisa me perguntar.

Aí, os caboclos vem me perguntar outra coisa que me enche o saco: ''Ah, é porque você é do Brasil, né?''
 Na verdade não é por isto. Eu vejo estas piriguetes que vem pra Europa dar o golpe do baú, aprendem meia duzia de palavras em Inglês e assim arranjam um gringo rico otário e andam de mini saia no frio, para mostrar a ''mercadoria''  a fim de acelerar a compra.
  Elas dizem que não está frio ou que adoram ficar embaixo de menos 25 graus no inverno, só para agradar as pessoas ao redor.  Vejo também pessoas que vem de lugares mais frios do Brasil tipo Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, etc e que se ''aclimatam'' bem aqui.

  Então não é porque eu sou do Brasil que eu odeio este frio. Eu odeio frio porque ele me tortura fisicamente e eu tenho vontade de morrer quando venta, neva e chove na minha cara em temperaturas negativas.

   Odeio ficar cheia de sweaters, as pessoas pensando que eu estou até grávida de tantos casacos eu fico BOJUDA, GORDA, CHEIA DE ROUPAS, me sinto um monstrengo roxo com bolinhas verdes.
 
    Isto tudo ninguém entende e eu só posso falar aqui.

sábado, 18 de abril de 2015

Fotos tiradas hoje na Suécia. Fomos a uma cidade diferente desta vez:) Confiram: ÅRE, SUÉCIA :)


















sexta-feira, 17 de abril de 2015

O que as pessoas normais não entenderiam

Estou indo pra Suécia mais uma vez com minha filhinha. Esta viagem é muito importante pra mim sempre porque podemos conversar, nos divertir e fazer compras. Viver na Europa Nórdica custa caro, fazer compras na Suécia é mais barato que na Noruega. Estas viagens duas ou três vezes por mês ajudam no orcamento familiar.

Eu compro as latinhas de grão de bico, que eu tenho comido ao invés de feijão porque não te deixa empazinada e não dá gazes. Eu não como por prazer, eu como por necessidade, para me manter viva. Odeio quando me perguntam o que eu comí, o que eu vou comer ou quando falam o quanto gostam de tal comida e iniciam uma discussão sobre comida. Na minha opinião, a comida é uma inimiga.

Estou trabalhando muito, todos os dias. Estou lecionando Português, Espanhol, Norueguês e Inglês. Também estou trabalhando com Literatura no projeto literário que iniciei no ano passado e estou muito feliz com isto.

Estou vivendo para minha família e meus trabalhos. Mais nada.

Assim tudo ficará melhor. As fotos deste post são de 13 anos atrás, minhas primeiras viagens á Suécia.
Mudando de pau para cavaco:
O comentário mais cruel que se pode fazer a uma pessoa que tem T.A. é: Nossa você estava bem mais magra nesta época.

Dá vontade de morrer. Dá vontade de falar assim: olha logo na minha cara e me chama de gorda agora ao invés de dizer isto.

Por isto eu bloqueei umas pessoas do meu facebook que toda vez que eu postava ''throwbacks'' (fotos antigas) ficavam escrevendo isto.

Como se eu fôsse uma baleia hoje. 

Eu nunca saí da categoria MAGRA. Existe ANOREXICAMENTE MAGRA, MAGRA ATLETICA, MAGRA ''NORMAL'', MAGRA EM COMPARACÃO A UMA GORDA (eu sempre me encaixei em pelo menos uma destas descricões). Mas já ouvi muita merda dos outros.

Por isto estou desabafando aqui.

As pessoas ''normais'' não entenderiam.








terça-feira, 7 de abril de 2015

Piscina, caneleiras, coisas que o corpo precisa, pelo menos o meu




Vou amanhã nadar antes de ir pro trabalho. Eu estou sentindo falta de sentir aquela dor da malhacão mesmo, de quando seus músculos trabalharam bastante.

Eu tenho que fazer caneleiras novas, mais pesadas porque os músculos da bunda estão tão acostumados com o peso que eu estou colocando, que eu não sinto mais aquela dorzinha.

Quando eu nado sem parar durante uns 45 minutos eu sinto os músculos ainda.

Mas as caneleiras eu estou determinada a aumentar a carga.

Vou usar meu biquini novo o SANTORINI da have faith como sempre!


http://www.havefaith.com/index.php/swimwear/nauti-desert-collection/santorini



domingo, 5 de abril de 2015

Nostalgia, presa dentro de casa, arroz e grão de bico...




Estou olhando fotos minhas no Brasil na Páscoa do ano passado. Eu estava junto com minha mãe, meu irmão, tão feliz... O calor maravilhoso. O céu azul de Vitória, Vila Velha e Belo Horizonte. Este ano estou aqui nesta neve.

Gente, eu acordei tarde hoje e não pude ir á academia mais próxima da minha casa. Já fechou. Agora vou á uma academia mais longe se parar de nevar. Vou caminhando, ou seja: já vou fazendo exercícios daqui até lá.

Eu sempre posso fazer abdominais e pushups junto com a minha filha. Ela adora me ajudar! Eu pego minha filha no colo e também posso fazer agachamentos 180 graus. Isto é bom para as pernas, os músculos das coxas. Então se não parar de nevar eu posso também fazer Pilates com a bola que tenho aqui em casa, caneleiras, etc.... Não há desculpa para não fazer exercícios. O que bate é uma deprê de ficar dentro de casa na neve sabendo que em Vitória está calor.

Sei que lá estão todos reclamando falando que isto não é nem verão e nem outono: é amostra grátis pro inferno. Mas eu amo o calor e estou sentindo falta dele.

Estou comendo arroz e grão de bico, isto me dá energia sem me deixar ''empazinada'', ''embuchada'', ''cheia demais''.

Preciso me manter forte, emocionalmente e fisicamente.

sábado, 4 de abril de 2015

Odeio frio (quem não acompanha o blog vai ler pela primeira vez isto, quem já lê desde 7 anos atrás nem precisa ler : é uma reprise!)



Estou olhando estas fotos do verão em 2013 quando eu passei uma semana na minha casa no Brasil com minha mãe, minha sobrinha e meu irmão. Este apartamento é em vila Velha e eu já o tenho há vários anos, mas nunca morei nele. Eu já vivia na Noruega quando meu pai faleceu e com parte da heranca eu e meu irmão compramos este apartamento.

Uma das coias que eu mais gosto é a piscina no ultimo andar e a vista para o Convento da Penha.

Sempre que vou ao Brasil eu gosto de ficar no sol assim.

Sim, sou negra. Não estou precisando de um bronzeado. Mas eu adoro o sol.

Estou aqui passando por dias frios que mais parecem inverno e os Noruegueses insistindo em dizer que é primavera e verão já.

Nevou nos últimos dois dias. É lindo ver a neve. Tudo bem. Concordo e adoro. No entanto, devo admitir que chega uma hora que eu fico sonhando com o clima de Vitória, ES, Brasil.

Todo mundo reclama do calor e fica olhando pra mim se abanando e falando: ''Que inferno este calor!'', enquanto eu secretamente estou amando. Eu adoro o calor e ninguém jamais conseguiu mudar isto em mim.

Ninguém vai conseguir mudar isto.

13 anos na Europa, mais alguns nos EUA, na Australia, na Nova Zelândia, não adianta. Eu gosto do calor e sinto muita falta.

Sei que como sempre aparece aquela pessoa que fala ''eu adoro um friozinho'', hoje em dia eu dou um sorriso e continuo o meu dia. Antigamente eu passava mais de uma hora explicando porque eu não gosto.

Minhas melhores amigas amam o frio.

Uma amiga nova a Maggie, está morando aqui na Noruega e falou que uma das coisas com as quais ela menos se incomoda é o frio. Ela adora. Mas não gosta muito da frieza da cultura em si.

Vou para a academia. Estou de echarpe, gorro, duas sweaters, duas calcas e um casaco bem aquecido, senão não aguento. Mas tem Norueguês na rua de short. A temperatura está em 5 graus positivos Celsius. Uma merda pra mim e um friozinho gostoso para muitos :) Olhem a vista da janela: neve e já comecou o horário de verão aqui, o calendário diz que é primavera e eu tenho vontade de mandar todo mundo a merda quando falam que não está frio suficiente para que eu esteja com tantos casacos! KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

sexta-feira, 3 de abril de 2015

Que saco

Gente, hoje teremos visita da sogra. Quem é casado sabe o que isto significa. Eu não vou mentir: minha sogra sempre foi muito boa comigo, sempre me ouviu, mesmo quando as coisas estavam muito ruins entre eu e meu marido ela sempre ouviu o meu lado e nunca abandonou minha filha. Ela é uma excelente avó.

Tudo bem. Até aí TUDO BEM.

Mas sogra é sogra.

Quando ela vem eu gosto de saber com antecedência para dar um jeitinho na casa, ter certeza de que minha filha está de unhas recém cortadas, banho tomado, cabelo penteado e dente escovado. Eu sempre arrumo minha filha, independente da visita da sogra. Mas quando ela vem eu tenho que estar preparada.

Senão na sutileza ela me critica e eu fico puta.

Sem contar que quando vamos comer eu tenho que escutar coisas daquela lista que eu postei outro dia:

1. Pode comer isto que não engorda.
2. Você é magra, pra que fazer dieta?
3. você vai pra academia? È sábado!

Então eu ou vou estrategicamente sair de casa e voltar perto da hora de ela ir embora ou eu vou ficar aqui no quarto no computador porque não estou a fim de ouvir nada disto.

Na cultura Norueguesa, especialmente quando o homem Norueguês casa com uma estrangeira, a avó paterna se acha mais importante que a mãe da crianca. O próprio significado da palavra que traduz avó : BESTEMOR já mostra este tipo de atitude. BESTEMOR significa A MELHOR MÃE.

Quando minha filha era bebê eu sofria muito com isto. Minha sogra tomava minha filha do meu colo e só me devolvia quando ela ia mamar e falava assim: ''Vai pro seu leite!''. Como se eu fôsse apenas uma fonte de comida e nada mais, que ela é que era a melhor mãe.

Mas isto eu depois fui conversando com muitas outras mães em minha mesma position que disseram o mesmo. Eu conheci muitas mulheres casadas com Noruegueses que passaram pelo mesmo.

Minha sogra é uma boa pessoa, mas como Norueguesa ela segue esta parte da cultura e temos que respeitar e aceitar para vivermos melhor.


quarta-feira, 1 de abril de 2015

Fórmula para emagrecer rápido e manter para o resto da vida um corpinho esbelto e invejável

Quem leu o título e realmente achou que tinha entrado no paraíso das mulheres e homens que tem T.A., me perdoe.

Todos os dias somos bombardeados com uma série de propagandas enganosas que oferecem exatamente isto que eu coloquei no título. Aqui na Noruega tenho visto muitos comerciais sobre um pozinho que se consome 3 ou 4 vezes ao dia e segundo as atrizes neles pode-se emagrecer assim.

Há uns anos atrás eles venderam um tal de ALLI e eu fui para a farmácia com 4 calcas e uma calca jeans do meu marido de quando ele estava gordo, 5 sweaters e uma echarpe escondendo o pescoco para me passar por gordinha. Eles só vendiam o ALLI para pessoas com um certo grau de obesidade.

Comprei e tomei.

Sinceramente, o medo de ter os acidentes citados pelas tantas pessoas que tomaram e disseram que passaram vergonha de calcas sujas no meio da rua quando soltavam um pum e sem querer faziam cocô nas calcas foi o que me fez emagrecer. Eu não comía direito porque tinha medo da reacão, mas eu sentia fome. O ALLI não tira a fome.

O ALLI é o nome fantasia do XENICAL.

Esta foi minha última vez tomando remédios para emagrecer. Laxantes também faz anos que não tomo.

Cheguei á conclusão de que estes remédios são solucões temporárias para um problema permanente. Os nossos T.A.s não são passageiros. São parte de nossas vidas. Temos que aprender a conviver com eles.

Podemos emagrecer tomando remédios, mas depois aos poucos vamos nos tornando dependentes deles.

Eu durante um tempo fiquei assim: chegava aos 52 com remédios, depois parava de tomar e ia a 58.

Com 58 eu ficava por um bom tempo. Depois tomava novamente os remédios e voltava aos 52.

Depois que comecei a blogar eu percebi que eu tenho um controle muito maior sobre o meu T.A. Eu já cheguei a ficar com 110 pounds (estava me pesando com a balanca em pounds ao invés de kgs) apenas fazendo SF days e muitos exercícios. Então em Setembro de 2014 em uma de minhas maiores burradas eu engordei achando que ia agradar a alguém e me fodí.

Estou agora ,de acordo com minhas roupas pois já não me peso há algum tempo, com uns 55 kgs. Para ficar com a beleza aceita no mundo da perfeicão, anorexicamente magra eu tenho que pesar pelo menos 46kgs. Isto eu tenho consciência que eu não vou conseguir. Admiro quem tem a coragem, determinacão e que consegue. Eu já fui assim.

Vejo beleza em todas desde á magérrima até a mais gordinha, plus size model, etc. Eu particularmente gosto de ficar entre magra atlética/ magra ''normal''. Mas as vezes me pego sonhando com os ossos da perfeicão.

A fórmula não existe. Existe uma coisa: viver com seu t.a. um dia de cada vez. Não adianta achar que tudo vai mudar do dia pra noite. Aos poucos aceite que tem um T.A. e que você precisa comer, se exercitar e viver de uma forma diferente das pessoas ao seu redor. Ninguém vai entender os seus rituais, fale conosco nos blogs e não tente explicar para quem está sempre olhando o que você come e falando coisas do tipo:

''Ai, não entendo esta menina. Fala que quer emagrecer, mas tava comendo chocolate ontem. Comeu uma pizza e tomou refrigerante light. Assim como vai emagrecer? Nem sei pra que ela quer emagrecer, já está magra!''

Se não gosta de blogar, leia os blogs, consulte um psiquiatra, psicanalista, psicólogo, nutricionista, endocrinologista e/ou um clínico geral. Só assim a vida com o T.A. é possível: aceitando que temos e tentando manejá-lo da melhor maneira possível.

terça-feira, 31 de março de 2015

Cenas de um quotidiano em paz



A vida segue em paz. Minha filha, meu marido e eu estamos em casa esta semana inteira até terca-feira da semana que vem quando acaba o feriado da Páscoa. Eu vou sair daqui a pouco para comprar sardinhas e atum porque eu nunca como carne na Quinta-feira e Sexta-feira santa. Quero também ir para a academia e depois vou voltar e ficar mais tempo com estas duas pessoas que eu nunca mais em minha vida vou colocar em outro plano que não seja o PRIMEIRO.

Eu fiz muitos abdominais e caminhei. Também fiz um pouco de ginástica na academia, mas creio que poderia ter feito muito mais. Eu estou sempre me cobrando muito. Sei que as pessoas ao meu redor jamais entenderiam. Eu gosto de blogar por isto: aqui tenho todo o livre arbítrio para falar sem medo.

Minha vida segue em paz. Nunca disse esta palavra tantas vezes e me sentí tão aliviada em poder dizê-la, Estou aliviada porque finalmente minha vida está no caminho que deveria estar. Não haverá pessoa alguma com sua cara enrrugada e sua alma amarga que vai destruir isto. :)